Quais são os tipos de cisternas?

A instalação de um sistema de cisterna pode ser uma excelente alternativa para quem sofre com a escassez de recursos hídricos, ou mesmo para quem deseja diminuir o desperdício e economizar no valor gasto com a conta de água.

A água que chega até o reservatório por meio da calha passa por um sistema de filtragem e, em seguida, cai em um depósito onde fica protegida e poderá ser utilizada posteriormente.

De acordo com os seus objetivos e necessidade, é possível escolher entre diferentes modelos de cisterna, que normalmente caracterizam-se pelo material de fabricação, pela capacidade de armazenamento e pela forma de instalação. Para ajudá-lo na hora da escolha do equipamento mais adequado, é importante que você entenda mais sobre os principais tipos de cisternas encontrados no mercado.

Continue acompanhando a leitura e saiba mais sobre eles!

Diferenças entre os principais tipos de cisternas

No mercado especializado em cisternas, é possível encontrar modelos que não possuem acessórios especiais, modelos equipados para a coleta de água da chuva e modelos equipados para a coleta e o armazenamento da água da rede pública.

A cisterna sem acessórios especiais pode ser indicada para quem deseja aumentar a capacidade de armazenamento, especialmente em períodos de escassez ou baixa pressão da água proveniente da rede pública. A cisterna equipada para coletar água da chuva possui um sistema de armazenamento e acessórios específicos (filtro de entrada, registro de esfera, sifão ladrão, sucção com flutuador, filtro de água da chuva, freio de água, gaxeta) para a instalação e captação da água, o que permite a utilização para atividades como lavagem de áreas externas, irrigação de jardins, hortas, descargas, entre outras.

A cisterna equipada para a rede pública, por sua vez, possibilita a diminuição dos efeitos do racionamento em locais onde a população sofre com abastecimento irregular da rede pública, ou então que operam com pressão insuficiente para atingir reservatórios mais elevados. O equipamento contém acessórios como filtro ponto de entrada, registro de esfera, eletronível, bomba, válvula boia e válvula de retenção.

Em relação ao material utilizado na confecção do equipamento, é possível encontrar cisternas de alvenaria, cisternas de fibra de vidro e cisternas de plástico rotomoldado. As cisternas de alvenaria são compostas de cimento, tijolo e cal e possuem uma grande capacidade de armazenamento. No entanto, são mais caras e exigem uma instalação mais complexa, além de não protegerem a água de micro-organismos.

Já as cisternas de fibra de vidro são bastante resistentes e mais baratas do que as cisternas de alvenaria. Em contrapartida, possuem um sistema de vedação precário. A cisterna de plástico rotomoldado é mais leve, durável, resistente e compacta. Além disso, o equipamento não precisa ser enterrado, o que diminui os custos de instalação. É possível acoplar mais de um equipamento ao sistema, o que aumenta a capacidade de armazenamento de água.

Como escolher o modelo de cisterna mais adequado?

Para escolher o modelo de cisterna mais adequado, é recomendado que você procure uma loja especializada nesse tipo de equipamento, como a Hidráulica Tropeiro. Desta forma, um de nossos profissionais poderão auxiliá-lo na definição do equipamento que atenda às suas expectativas em relação à capacidade de armazenamento, orçamento e tipo de instalação.

Além disso, na Hidráulica Tropeiro você vai encontrar cisternas fabricadas com as melhores matérias-primas, o que é essencial para garantir a eficiência e a durabilidade do equipamento.

Powered by Rock Convert